terça-feira, 29 de abril de 2008

ESTIGMA

“A sociedade está feita para gente bonita e bem sucedida. Gente que obedeça a certos padrões tidos como perfeitos. Doentes, velhos e deficientes dificilmente são olhados como um potencial humano contributivo para o avanço da humanidade. Uma espécie de estorvos que é preciso eliminar.Porém, e bem antes que outra morte os leve, damos-lhe esta morte na vida: a de nunca serem olhados como nossos iguais. A de sentirem-se um produto que resta sobrante na escala de valores, demasiado rígida e d efinida para estas contemplações.” (Lídia Soares)

Porque todos de uma forma ou de outra estigmatizamos e porque também somos estigmatizados, é preciso tomarmos consciência desta aberração que muitas vezes levamos à prática quase sem nos apercerbermos disso, leia no Sidadania os textos que estamos a publicar falando sobre o Estigma.
Se cada um fizer a sua parte, e se estivermos unidos, poderemos viver num mundo mais feliz, em que não obstante as diferenças de cada um, consideraremos o nosso semelhante como um igual.

4 comentários:

Curiosa disse...

Desviando-me do tema do post, informo que A Petição em Prol das Crianças Vítimas de Crimes Sexuais FOI ENTREGUE.

Ultrapassadas largamente as 4 000 assinaturas, a 3 de Janeiro remeteu-se carta ao Exmo. Presidente da República Portuguesa, na qual se solicitou uma audiência para a entrega da Petição.

Posto o tempo de espera, que não pode ser indefinido, as acções urgem.

Ainda sem a aguardada resposta da Presidência, a Petição com 13 072 assinaturas válidas no total (4 757 online e 8 315 manuscritas), foi entregue a 29 de Abril no Palácio de Belém, contra prova de recepção.

Agradecemos profundamente a TODOS os que de coração aberto se uniram nesta causa, contribuindo de diversas formas na sua divulgação e recolha de assinaturas.

Sem vós, não se teria chegado aqui. Bem-hajam!

Sei que existes disse...

A sociedade tem por hábito banir tudo o que considera diferente dos seus padrões (que, diga-se de passagem, são, na sua maioria das vezes, totalmente banais e ridículos), por medo! por medo e por não saber como interagir com o que quer que seja diferente de si mesma... ou seja, a sociedade tenta banir tudo o que se afasta dos seus padrões porque é ignorante, mesquinha e covarde!...
Beijos

Hermínia Nadais disse...

Tens razão no que dizes. Proceder assim é uma forma de humanizarmos mais a desumanidade dos homens.

Rui Caetano disse...

Um bom fim de semana.