segunda-feira, 19 de maio de 2008

RECONTANDO A HISTÓRIA DE FLAVIA.- POST 1

POST nr. 1 DO BLOG FLAVIA, VIVENDO EM COMA.
=========================================

A partir de hoje estarei pouco a pouco publicando aqui os posts do blog de Flavia desde seu início. Isto porque sei que a maioria das pessoas mal têm tempo para ler os posts atuais dos blogs amigos, quanto mais ir ao arquivo dos blogs, retroceder no tempo e reler os primeiros posts. Faço isto porque preciso divulgar a história de minha filha e espero através dos blogs, chamar a atenção da mídia convencional, com o objetivo de mostrar meu protesto e minha indignação pela demora da justiça brasileira em condenar os culpados pelo acidente que deixou Flavia em coma vigil irreversível. O processo que movo contra os responsáveis por esse acidente que devastou a vida de minha filha, ficou na Justiça de São Paulo por NOVE ANOS e está agora seguindo para Brasilia, onde deverá ter a sentença final, e se não for colocada em evidência a história de Flavia, o processo deverá ainda levar de dois a 5 anos para uma sentença final. Não se pode aceitar injustiças passivamente. Junte-se a mim nesta luta por Flavia que certamente é apenas mais um exemplo da negligência e impunidade não só no Brasil, como em Portugal e outros países.
Muito obrigada.
==========================
Segunda-feira, 1 de Janeiro de 2007

INTRODUÇÃO
Este Blog é dedicado à minha filha Flavia, em coma vigil há 9 anos, por causa de um acidente quando ela teve seus cabelos sugados pelo ralo da piscina do prédio onde morávamos no bairro de Moema – Zona Sul de S.Paulo. Flavia estava com 10 anos. O sistema de sucção da piscina, estava ligado e superdimensionado, o que mais tarde seria provado pelo Laudo Técnico emitido por perito designado pela 8ª.Vara Cível do Foro Central da Capital – Comarca de São Paulo, devido aos processos que abri contra o condomínio do prédio onde morávamos, - Condomínio Edifício Jardim da Juriti, contra a empresa fabricante do ralo - Jacuzzi do Brasil Indústria e Comércio Ltda e contra a seguradora do condomínio - AGF Brasil Seguros S/A.

Meu objetivo ao fazer este Blog, é levar ao conhecimento das pessoas, tenham elas passado ou não por uma experiência dolorosa como a minha, de como sobrevivi à dor de ter de uma hora para outra minha filha, até então com saúde perfeita, com a infância e a vida interrompidas. Só existem duas saídas: Desabar ou lutar. Esta última sem dúvida é a melhor opção, pois se desabamos estaremos abandonando essas pessoas queridas e especiais que por algum mistério da vida, lhes sucedeu algo tão terrível – ter a vida tragicamente interrompida ou modificada por um acidente. Essas pessoas, sejam elas, filhos, mãe, marido, mulher, irmão, precisam de nós e não temos, portanto o direito de nos entregar ao sofrimento e deixar que o luto permanente nos anule e diminua ou até mesmo anule nossa capacidade de cuidar deles. Por mais difícil que seja, temos que sair do luto e ir à luta.Através deste Blog tenho também a intenção de alertar as pessoas sobre o perigo existente em ralos de piscina, estejam esses ralos instalados em piscinas de residências, prédios de apartamentos, clubes, etc.

Há anos estou à espera de uma sentença judicial justa para Flavia, de um final, senão feliz, pelo menos digno. Passados longos 9 anos, o processo judicial pelo acidente com minha filha ainda não terminou. Flavia segue em coma. E a Justiça brasileira também.

5 comentários:

Mário Relvas disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
suco disse...

Nunca é demais denunciar, alertar, insitir.
Há causas em que nunca devemos esmorecer nem cansar. Oxalá que este novo espaço possa ser um marco na divulgação destas causas que nos devem mobilizar.

Sheila disse...

A história de Flávia revolta e comove. A revolta vem da injustiça como o caso foi apreciado pelos tribunais e da demora na sua reapreciação. A comoção vem dessa mulher fantástica, chamada Odele, que não desiste e se empenha, de corpo e alma, na defesa da sua filha e na luta pelos seus direitos.
Nós acompanhar-te-emos Odele e, nessa luta, não estarás só.

SILÊNCIO CULPADO disse...

Odele
A história de Flávia é história de qualquer um de nós quando a adversidade lhe bate à porta e a justiça se põe do lado dos prevaricadores ou por omissão ou por influências. Só que no caso de Flávia ela teve uma mãe lutadora e persistente, uma mãe que fez desta dor a sua causa para a vida.
Nem todos terão essa sorte porém sobre a justiça não podemos continuar a jogar ao faz de conta deixando impunes os prevaricadores.
Beijo para ti e outro para Flávia.

Å®t Øf £övë disse...

Odele,
Nunca desistas dessa luta... NUNCA.
Bjs.