quinta-feira, 17 de julho de 2008


Vivemos num mundo em que, parecendo idênticos, somos todos diferentes. Porém nós insistimos em apontar as diferenças, certas diferenças, como se existissem em nós legitimidades que nos permitam decidir sobre quem tem mais ou menos direitos.


Neste engano cruel para quem é por ele discriminado e maldosamente destrutivo da nossa personalidade, consumimos os dias em solidões desnecessárias alimentadas por sentimentos fúteis.


Porque todos temos direito à diferença, não discrimines, COMPREENDE!


Abraça as causas como se fossem tuas. Sejam elas quais forem fazem parte de ti porque tu fazes parte da humanidade em que elas se inscrevem. Não há longe nem distância para quem faz do amor o caminho.


Junta-te a nós, participa, deixa a tua opinião. Este espaço nasceu para unir vontades. E com ele reunir forças para continuar nos caminhos da vida por vezes agrestes e nem sempre claros à nossa compreensão.



Em breve O SOL POENTE será animado com uma discussão acesa sobre a homossexualidade, tema que está na linha de fogo no combate político da presente legislatura. É um tema fracturante que deverá ser debatido de forma a que cada um de nós possa fazer a sua leitura sobre o mesmo e participar em debates mais alargados que se adivinham.


Porque não podemos deixar de dar voz a todas as opiniões, nem esquecer grupos nem minimizar causas, junta-te a nós para que unidos procuremos encontrar as soluções mais justas.





4 comentários:

Mário Relvas disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
SILÊNCIO CULPADO disse...

Mário Relvas
Obrigada pela visita e pela "achega".
O facto de haver dois blogues idênticos no que se refere a objectivos prende-se com o facto de eu pretender alargar o espaço de visibilidade de certas causas e chegar junto de mais pessoas.
O Silêncio Culpado é feito apenas por mim enquanto o Sol Poente tem várias parcerias e o objectivo seria que toda a gente que quisesse pudesse escrever nele.
Pretendo assim que surjam visões diferentes que se comparam e ajudam a formar uma opinião. Não quer dizer que o tenha conseguido o que quero dizer é que é esse o meu objectivo.
No mundo virtual tenho aprendido imenso sobre causas que durante a minha vida praticamente me passaram ao lado. Aprendi o autismo (o pouco que sei) por teu intermédio e com esses conhecimentos cheguei a outras pessoas nomeadamente à Ray. Aprendi a amar o Filipe e o Bruno e tantas outras pessoas cuja existência ignorava.
Porém também eu sinto a incapacidade de me desdobrar. Às vezes é preciso fazer um interregno.
Boas férias e não esqueças de dar um beijo meu ao Bruno.

Mário Relvas disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Å®t Øf £övë disse...

Lídia,
Se todos seguissem o lema: "Todos diferentes, todos iguais", talvez o mundo fosse muito melhor, e muito mais tolerante.
Bjo.