domingo, 13 de abril de 2008

O Desespero da Notícia

A imagem que ilustra este texto é bem representativa do desespero, que sente um novo infectado com o Vírus da SIDA (HIV/VIH) no momento em que recebe a notícia de que está infectado.
O mundo desaparece debaixo dos seus pés, e parece que a vida acabou. Continua virado para o mundo pré-infecção, ao qual não poderá voltar jamais.
Nas suas costas está um corredor escuro, que ele pensa não ter saída. Virado para a entrada está ofuscado com a luz e embora saiba que não há retorno e que nunca mais poderá voltar para lá, senta-se no chão sem forças para continuar a sua caminhada pela vida.
Para ele a vida acabou ali, no momento em que soube que estava infectado. Amigos, Familiares, Companheiro ou Companheira, Emprego ou Negócio, e tudo o mais que fazia parte da sua vida antes de saber da doença, parecem estar perdidos.
Tão ofuscado está pela luz à sua frente, que não nota que ao fundo do corredor escuro, nas suas costas há uma luz menos intensa que é uma saída para uma nova vida que não tem de ser obrigatoriamente uma vida de sofrimento e de dor . A cada ser humano, digno desse nome cabe a missão de ajudar o novo infectado a sair do fosso onde se encontra. É preciso ajudá-lo a ver uma saída e a aprender a viver de novo. É preciso fazê-lo acreditar e mostrar-lhe que há VIDA na SIDA. As duas palavras são quase iguais diferenciando-se apenas na primeira letra. Será que o significado de cada uma das palavras terá de ser tão diferente e que onde exista um S não poderá co-existir um V e vice-versa?
Eu acredito que ambas as palavras se interligam e que onde está uma poderá estar a outra.
Estará você preparado para dar resposta a uma situação de crise semelhante quando a adversidade lhe bater à porta? Ou prefere viver na ilusão, de que tem um escudo protector que o protege de tudo?
O SIDADANIA, vai promover um debate sobre os primeiros tempos de infecção, a quem o novo “POSITIVO”, deve contar sobre a sua infecção. Convida e desafia todos os blogs a escreverem um texto sobre SIDA e a publicá-lo nos seus blogs. É preciso estarmos preparados para a SIDA ou qualquer outra adversidade, venha ela de onde vier.
Já perguntou a si mesmo se está preparado? Estará disposto a dar a mão, e ensinar o caminho a quem de si precisar?
Visite o SIDADANIA, participe através do seu blog e convide os seus amigos com blogs dedicados aos mais variados temas a participar também.
É preciso estarmos atentos e preparados porque, quer acredite ou não, A SIDA NÃO ACONTECE SÓ AOS OUTROS e pode bater à porta de qualquer um revelando-se naquele momento.
Um Abraço Raul

10 comentários:

JOY disse...

Olá Lidia


De louvar a tua Dedicação e esta causa .

Abraço forte
Joy

RU2X disse...

Olá Joy
É o Raul que colocou o texto, mas quando falas acerca de louvar a Lidia pela dedicação à causa da SIDA e não só estás absolutamente certo.
Aqui fica o convite para participares neste novo tema do "Sidadania" e se não tiveres vontade de escrever copia o texto,e publica-o no teu blog.
A tua participação é importante.
Um abraço

M.M.MENDONÇA disse...

É um texto de grande carga emocional. Vou amadurecer a ideia a ver se sai texto. Mas já que se fala da Lídia fico à espera que ela dê o sinal de partida no Silêncio Culpado porque ela é especial e sabe mobilizar e cativar para as causas pondo a tónica no sítio certo.
Abraço Raul e homem veja lá se se aguenta e recupera das maleitas. Há remédio para tudo menos para a cisma quando esta é de arrasar.
Abraço

Robin Hood disse...

Realmente não deve ser fácil.
Abraço abraço

SILÊNCIO CULPADO disse...

Raul
Vou tentar escrever um texto que transmita realmente aquilo que sinto e penso.
Abraço

Odele Souza disse...

Olá Raul,
Bom que usaste este espaço para divulgar o debate que pretendes sobre o HIV.
Pelo que já es conhecido na blogosfera, muitos blogs deverão aderir.

Conte comigo.

Abraço

Boris disse...

Meus amigos, meus amigos,
a sida existe e é um mal
mas muito pior que a sida
é quem não ama um igual.

Porque todos somos gente
a quem pode acontecer
ter um azar de repente
e estar na vida a sofrer.

Que devemos nós fazer?
Desprezar quem tal viveu?
Quem és tu e quem sou eu
para julgar e condenar?

E quem sofre com a sida
já não merece mais vida?
Está só aqui p´ra penar
ou para estar arrependida?

Meus amigos, meus amigos,
vamos todos ponderar
para trazer reunidos
os que pudermos salvar.

E podemos salvar todos
desde que os saibamos amar
há sempre vida na vida
e um remédio p´ra curar.

Raul, Paulo e demais
não queiram consolação
vocês são a salvação
doutros que sofrem iguais.

A quem contar a questão?
A alguém que tal mereça
e não padeça da cabeça
com toda esta confusão.

Alguém que aperte a mão
e nos ajude a caminhar
bem perto do coração
e com muito p´ra nos dar.

Se não encontras agora
e precisas procurar
é melhor um psicólogo
que alguém que venha ralhar.

Meus amigos, meus amigos
toca a erguer e a caminhar.

Compadre Alentejano disse...

Vou colocar o texto no Papa Açordas. Para vós toda a nossa solidariedade e disponibilidade para publicar os vossos posts.
Um abraço
Compadre Alentejano

Margarida disse...

A solidariedade é uma forma de amor ao próximo.
Gostei dos textos.Agradeço a visita, volta sempre.
Beijinhos da avó guida

Ana Maria disse...

Passando encontrei esse cantinho
informativo. Parei, li e gostei.
Quem não desespera na notícia.
Dificilment nessa hora, encontramos mãos estendidas.
Bjinsssssss