quarta-feira, 6 de fevereiro de 2008

E A JUSTIÇA SEGUE LENTA, INDIFERENTE À FLAVIA.

Flavia aos 9 anos - um ano antes do acidente com o ralo de piscina que a deixou em coma irreversível.


Alguns posts de pessoas que se solidarizam com a causa de Flavia, demonstram toda a indignação que sentem diante da lentidão da justiça brasileira em condenar os culpados pelo acidente ocorrido com Flavia. Por exemplo Aleksander Nagi, do blog Opinión Diferente, da Colômbia.
"viernes 25 de enero de 2008 FLAVIA SOUZA BELO II (*)

Cada vez que entro a la pagina de Flavia….
Me lleno de rabia e impotencia…
Cada vez que entro…
Me doy cuenta de lo obtuso que es el llamado “Tercer Mundo”…
Cada vez que veo el dolor de su madre…
Me doy cuenta del salvajismo de nuestras sociedades y países…
Cada vez que me acuerdo que envié en varias ocasiones mi carta a la Embajada de Brasil en Bogotá y a todas sus secciones que aparecen en su página de Internet y ni siquiera se dignaron de contestar algo…
Me doy cuenta que somos pueblos en desarrollo inverso, y los pueblos, no somos mas que unos números registrados en estos campos de concentración…
Odele, Flavia y todos los que leerán este espacio:
Por más que haya negligencia,
Por más mas que haya injusticia,
Por más que haya más marasmo,
Por más que haya más indiferencia,
Por más que haya mas diplomáticos que se les ha perdido hasta la diplomacia,
Por mas que tratan con su marasmo en aburrirnos
Por favor no paremos esta justa causa
No paremos de mencionar a Flavia en nuestros Blogs
Hagamos campaña con su foto
Dediquemos un espacio pequeño para que cada uno con sus visitantes tenga idea de este caso
Porque algún día llegará esta información a donde tiene que llegar
“Hoy por mi, mañana por ti”…Hoy por Flavia, mañana por alguien de nosotros
Un beso Flavia…

Publicado por Aleksander Nagi en 16:15:00
cieloazzul dijo... Lo mismo que sientes tu me sucede querido amigo...Yo escribí al consulado de Brasil de mi país...Nunca obtuve respuesta...un beso solidario a tu buen proceder y tu inmensa humanidad... 26 de enero de 2008 20:11
Isla dijo... Eso diria un amigo juez, no hay justicia, si es lenta

(*) Aleksander Nagi, foi uma das diversas pessoas que sensibilizadas com a história de Flavia, enviaram cartas à Embaixada Brasileira em seus países, apelando para que a justiça brasileira atuasse de forma mais ágil na condenação dos culpados pelo acidente ocorrido com Flavia. Nem Aleksander nem os demais receberam qualquer resposta às suas cartas. Já publiquei neste blog a carta que Aleksander enviou à Embaixada Brasileira em Bogotá - Colômbia, mas para quem não leu ou não se recorda, Leia Aqui. É uma competente e comovente carta, que como eu disse, não teve resposta.

Aleksander, gracias por tu atención y cariño para conmigo y Flavia.
==============================================

Como já informei aqui, o processo de Flavia após NOVE ANOS na justiça paulista, deve seguir para Brasilia neste ano de 2008, onde, sabe-se lá quando, será julgado em última instância. Apenas para relembrar: O processo de Flavia ao longo desses nove anos, teve dois julgamentos: No primeiro, 5 anos após o acidente, a juiza que deu a sentença concedeu 52 mil reais para Flavia e valor idêntico para mim. Recorremos e passados mais dois anos, foi dada uma nova sentença com valor não muito diferente deste. De novo recorremos. Nosso recurso foi admitido. Ocorre que a JACUZZI, peticionou, dizendo que como não fora intimada para responder aos recursos (nosso e do condomínio) ela JACUZZI, teria direito a um prazo maior para contestar nossos argumentos. O Vice-Presidente do TJ aceitou o argumento e deu prazo à JACUZZI. Com isso, somente neste mês de Fevereiro nosso processo voltará ao Vice-Presidente para novo exame de admissibilidade. Esperemos que se confirme a admissão de nosso recurso, apesar da demora maior, provocada pelo pedido de aumento de prazo feito pela JACUZZI.

Para os réus do processo de Flavia, - JACUZZI DO BRASIL, AGF BRASIL SEGUROS e CONDOMÍNIO JARDIM DA JURITI, quanto mais prazo lhes for dado, melhor. Para Flavia, o passar dos anos sem que lhe seja concedida uma indenização condizente com a gravidade do acidente que lhe deixou em coma, significa enormes perdas para a manutenção de sua vida, com um mínimo de qualidade e dignidade.

É revoltante, que tenhamos que lutar, e no caso de Flavia por anos a fio, para conseguir algo que por direito nos pertence. É vergonhoso, ou pelo menos deveria ser, que uma empresa se preocupe apenas com seus lucros e nem um pouco com vidas humanos. É vergonhoso, ou pelo menos deveria ser, que o poder judiciário de um país, se mantenha indiferente diante de situações de absoluto desrespeito aos direitos humanos.

Até o próximo post.

22 comentários:

SILÊNCIO CULPADO disse...

Odele
Bem vinda ao Sol Poente, lugar de união e de luta. Lugar de denúncia e de perseverança.
O caso de Flávia tem que ser levado aos quatro cantos do mundo, porque tem que haver justiça e porque a dor maior não pode ser solitária.

amigona avó e a neta princesa disse...

Estamos contigo Odele...contigo e com Flávia...continuamos a exigir justiça - sempre!!!

Sheila disse...

A justiça segue lenta, indiferente à Flávia, mas nós estaremos sempre aqui firmes e solidários para que ela se cumpra exemplarmente.

Odele Souza disse...

Lídia, Amigona e Sheila, este apoio e carinho que vocês têm dado à mim e à Flavia, faz uma enorme diferença em minha luta, pois a além de torná-la um pouco mais leve, me faz sentir mais forte.

Lídia e amigona, vai ser um prazer trabalhar com vocês e os demais participantes no Sol Poente. Muito obrigada por esta oportunidade.

Fiquem com meu carinho.

René disse...

Este é um blogue solidário que devia constar de roteiro obrigatório de todos os bloggers. Infelizmente muitos ainda têm a cultura de se auto-promoverem e de só visitarem quem os visita.
Odele, sempre consigo, e força, muita força, o caminho é para a frente.

ABEL MARQUES disse...

Odele
Não sei o que é ter um filho em coma profundo durante 10 anos.
Mas se tem enfrentado a vida com tanta coragem nós tudo faremos para que consiga que se faça justiça.

Bichodeconta disse...

Arrisco dizer que a justiça não segue e fica sempre indiferente a tudo e todos, sobretudos tratando-se de alguém que não nasceu de rabinho virado prá lua..Desculpa o desabafo..um beijinho..

Laurentina disse...

Numa rapidinha para desejar as boas vindas á Odele bem como dizer-lhe que estamos juntas nesta caminhada de solidariedade.

Beijão grande

Mary disse...

Odele
Casos como o da Flávia espelham o mundo cruel daqueles que se julgam imunes a que lhes aconteça algo semelhante.
Só assim se compreende que durmam tranquilos quando o reparo que fizeram do mal que causaram é perfeitamente rídiculo dada a sua dimensão.
Odele nunca desistas (sei que não o farás) porque, enquanto no mundo houver pessoas como tu, não morrerá a esperança de que a solidariedade e a coragem não sejam um mito.
Um abraço apertado

JOY disse...

Olá Odele ,

Se for preciso a gente entope a caixa postal da embaixada do Brasil com emails a reclamar justiça no caso da Flávia , é só articular com a Lidia e tenho a certeza que os blogers amigos sabedores deste caso não dirão que não.

Um abraço solidário
JOY

SILÊNCIO CULPADO disse...

Joy
Tu és um génio, amigo. Verdade que podemos fazer isso.
Abraço-te com força

Olá!! disse...

Esta história é arrepiante...

Laurentina, vi a tua mensagem, agarra no camião TIR e trás tudo o que achares bem e adaptável a este cantinho solidário...
A culpa foi minha que me embrulhei em Silêncio, Sidadania, Pecados e Poentes... foi tal a confusão de prémios que me deixaram que já nem sei o que dei a quem, quando e onde...
Na certeza, porém, que tenho lá um prémio que dedico a este blog, o prémio BLOG SOLIDÁRIO, acho que esse vale por todos...
Beijos e continuem o excelente trabalho

ABEL MARQUES disse...

É realmente uma história trágica. A justiça poderá tardar mas não faltará. Nós não deixamos.

Nuno de Sousa disse...

Este é um caso que me move, adoro a Odele uma pessoa de uma coragem fantástica como lhe chamam uma mãe guerreira e a minha amiga Flávia uma menina encantadora, já fiz uma promessa de ir ao Brasil para a ver, e lá irei um dia mas tenho toda a fé do mundo que um dia irei ver a flávia sorrindo novamente, e espero que qdo lá for veja isso, estou comovido por ver que a Flávia tem vindo ter a mtos blog em Portugal, fico feliz.

Em relação aos Girassóis Redobrados da Madeira, é possível que tenha outros nomes, mas na Medeira são assim conhecidos e como tal, foi o nome que lhe atribui, pois forem tirados aquando um encontro de fotógrafos na Madeira, mas obrigado pelo teu comentário e fica ali mais informações sobre essa bela flor que nunca tinha visto e pensei que era só possivel ver por aquelas bandas.

Cumprimentos,
Nuno

C Valente disse...

Saudações amigas e por aqui gosto de passar

parvinha disse...

Mais um caso que nos dá a volta ao coração.

É de lamentar que a justiça seja lenta quando se trata de uma vida e de uma menina linda que está em jogo.

Não tenho palavras.

Bem haja a todos que lutam por esta causa.

Louise disse...

Olá Odele
Pela sua coragem e por tudo o que tem sofrido merece que o seu caso tenha uma solução digna.
Vamos torcer por isso.

Boris disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Boris disse...

Odele, aqui me tem
com toda a minha afeição
a lutar por esta causa
digna da nossa atenção.

Odele, mulher coragem
luta num mundo indiferente
dá de si da dor imagem
à procura de quem sente.

Façamos todos uma romagem
à luz deste Sol Poente
que é a vida de quem sente
e p´ra lutar tem coragem.

Aqui mora quem é gente!

Robin Hood disse...

Lutemos por Flávia e por todos aqueles que não têm voz.

Silvia Madureira disse...

Força Odele!

Muita força!

Você tem junto de si um anjinho lindo!

beijo grande

Louise disse...

Vim deixar um beijinho à Odele.